'

Regulamento

REGULAMENTO DE ENTRADA

A Associação Jik Bu Kwan de Hapkido é uma sólida instituição, desenvolvida para difundir a prática e a filosofia do estilo Jik Bu Kwan na arte do Hapkido. Como toda a arte marcial, o Hapkido tem por objetivo desenvolver as potencialidades de seus praticantes através do aprimoramento técnico, teórico, físico e mental.

O sistema de ensino marcial Jik Bu Kwan baseia-se no princípio de superação para que cada praticante desenvolva a capacidade de elevar seu próprio conhecimento. Sem distinção de sexo ou idade, cada um terá seus próprios desafios e será levado a lidar com seus medos e dificuldades cotidianamente. De acordo com as 3 principais características que compõem um artista marcial em nossa escola (Técnica, Teoria e Conduta), o estilo Jik Bu Kwan não forma professores, mas cidadãos melhores, capazes de vencer seus limites em prol de uma evolução própria.

Definido o local de treinamento, o interessado deve comparecer ao Dojan e assistir a uma aula completa. Ciente de todas as informações dispostas neste regulamento e de sua escolha de treinar com a Associação Jik Bu Kwan de Hapkido, ele deve entrar em contato com o Mestre ou Professor responsável para verificar a possibilidade de sua inserção. Se autorizado, o interessado realizará uma Aula Teste e dará início ao treinamento com a equipe, na faixa branca, independente de já ter praticado outras artes marciais anteriores.

Após a conscientização de inserção nesta outra cultura e filosofia de vida, o iniciante estará apto a se integrar à equipe, onde será recebido, por todos, com o mesmo respeito que por ele deverá ser retribuído. As relações estabelecidas na Família Jik Bu são mediadas pelo Código de Conduta da Associação. Baseado nos ideais de respeito, disciplina e hierarquia, o código desenvolvido após anos de experiência marcial, estabelece as regras de convívio entre todos os praticantes. A falta de compromisso com o que nele está estabelecido implicará na expulsão do integrante, sem exceções.

Para completar seu processo de inserção nas aulas e em nossa família, esclarecemos, abaixo, as regras de execução obrigatória a todos os membros da equipe:

Código de Conduta

O aluno deve estar ciente das normas, direitos, obrigações e deveres antes de ingressar na escola. O Mestre Flávio, criador e fundador do Jik Bu Kwan, bem como os alunos certificados como Instrutores e Professores da escola, estarão à disposição para esclarecer quaisquer dúvidas que possam surgir.

 1. Aula Teste

O aluno iniciante só poderá realizar a Aula Teste vestido com calça de moletom e camiseta. Qualquer outra vestimenta ou acessório desautoriza a sua participação no treino.

2. Mensalidade

A mensalidade é utilizada para manter o desenvolvimento do Kwan e a conservação do local de treinamento nas condições necessárias. Seu pagamento, portanto, não significa, de forma alguma, a compra de graduações ou técnicas pelo aluno, mas o direito de frequentar as aulas e de cumprir o regulamento, além de seguir o que o Sabonim designa.

A mensalidade deve ser paga em dia e seu valor está sujeito à multa, por dia de atrasado, o que também impossibilita a entrada do aluno no Dojan.

O treinamento em nossa equipe assemelha-se ao estudo em qualquer escola ou faculdade privada: para fazer parte dela é preciso realizar uma matrícula e pagar uma mensalidade todos os meses do ano enquanto o aluno estiver cursando. No caso de afastamento das aulas ou falta de pagamento por um período superior a 30 dias, o aluno é considerado desistente e se desejar retornar aos treinos deverá pagar uma nova matrícula juntamente com a mensalidade. Assim como nestas instituições, o Hapkido não tira férias, o que significa que não há isenção do pagamento das mensalidades nos meses de férias escolares ou de afastamento.

3. Uniforme

A aquisição do uniforme de treino deve ser feita na escola em, no máximo, uma semana após o ingresso nas aulas. Ele deve estar em boas condições de higiene e de uso em todos os treinos e atividades, devendo sempre conter as bandeiras e os escudos da escola.

4. Horário das aulas

Os alunos devem escolher o horário que mais se adequar às suas necessidades. Não será permitida a entrada do aluno nos treinos que ocorrerem em outros horários, sem a autorização prévia do Mestre.

Atrasos são interpretados como falta de compromisso com a escola e desrespeito com o Mestre ou Professor. Ao chegar atrasado, o aluno deve pedir e aguardar a permissão para participar da aula. Caso seja autorizada a sua entrada, ele deve cumprimentar o Dojan, ir diretamente saudar o Mestre ou Professor e desculpar-se.

5. Afastamento

Ao dar início ao treinamento, o aluno deve ter frequência igual ou maior a 75% das aulas acordadas. Qualquer ausência nas aulas deve ser comunicada ao Mestre, com antecedência. Esta atitude mostra zelo e respeito pelo fundador e pela escola.

Na necessidade de se afastar dos treinos por longo período, deixando de honrar suas obrigações com a escola, Mestre e companheiros, o aluno deve comunicar o Mestre, por telefone ou carta, a respeito dos motivos de seu afastamento. Para retornar às aulas, o praticante deve solicitar autorização ao Mestre, além de efetuar o pagamento de uma nova matrícula juntamente com uma mensalidade.

Alunos afastados dos treinos há mais de 6 meses, devem retornar com a faixa branca, independente da graduação que ele utilizava anteriormente. Ele passará novamente pelos métodos de avaliação de todas as graduações.

7. Mestre ou Professor

Aquele que ministra as aulas merece todo o respeito e zelo possível, pois dedica a sua vida a ensinar uma filosofia de vida às pessoas. A insolência no Dojan jamais será tolerada.

Jamais se deve contra-argumentar ou questionar o Mestre ou Professor durante o treino. Ambos se colocam à disposição para sanar dúvidas antes ou depois da aula.

Havendo a necessidade de se ausentar ou deixar o Dojan durante o treino, aproxime-se do Mestre ou Professor para pedir permissão: só a autorização deles permitirá a sua saída.

Todas as demonstrações de técnicas a serem executadas devem ser observadas em posição de murup kurô (joelhos). Ao seu término, o aluno também deve realizar uma reverência em sinal de agradecimento para começar a treinar imediatamente. Toda a técnica deve ser executada repetidamente até o Mestre ou Professor comandar o término de sua execução. A repetição é uma das formas de elevar a técnica à perfeição.

Cada aluno deve ter consciência da posição hierárquica que ocupa na escola. Ele deve saber quais são os seus deveres e obrigações.

8. Dojan

Sempre faça reverência ao entrar e sair do Dojan. Mesmo sem participar do treino, o aluno deve reverenciar a aula e o Mestre ou Professor, acompanhando o cumprimento fora do Dojan sempre que estiver presente no início e no final das aulas.

É de responsabilidade de todos manter o Dojan limpo e arrumado. Ele deve ser varrido antes e depois de cada aula. O exemplo e forma correta deve sempre ser dado na escala hierárquica.

É proibida a entrada com comidas, chicletes ou bebidas no ambiente de treino. Respeite o Dojan.

Em momento de pausa, não se apoie nas paredes e não deite ou sente com as pernas esticadas. Mantenha a postura: sente-se em murup kurô (de joelhos) ou em andjô (com as pernas cruzadas).

O Dojan não deve ser utilizado para outro fim a que se destina, salvo expressa ordem do Sabonim.

Nunca ingira substâncias que alterem seu estado de consciência (álcool, fumo, remédios e etc). O Mestre ou Professor devem ser informados, caso haja a necessidade médica do uso de medicamentos.

9. Companheiro de treino

Deve-se cumprimentar todos os companheiros de treino, onde estiver, pela forma tradicional do  Kwan. Quanto mais graduado e mais significante for o membro, deve-se cumprimentá-lo primeiro e se curvar mais diante dele.

Os alunos novos devem ser recebidos por todos os membros da Equipe com grande respeito e simpatia. A todos os alunos, cabe passar as explicações básicas ao novo colega, sobre cumprimentos necessários, comportamentos e conduta, antes de ele entrar no Dojan.

Desrespeito e má conduta não serão tolerados. Nunca pronuncie palavras de baixo calão ou utilize gestos obscenos.

10. Higiene

O dobok deve sempre estar limpo e em condições aparentes de treino.

As unhas das mãos e dos pés devem sempre estar cortadas e lixadas.

Todos os praticantes devem treinar com camiseta por baixo do uniforme.

Cabelos compridos devem estar presos por elásticos de tecido. Não é permitido o uso de acessórios rígidos de ferro, metal ou plástico.

É proibido treinar com brincos, colares, pulseiras, anéis, alianças, piercings, entre outros apetrechos. A utilização de acessórios pode causar acidentes durante os treinos.

Aqueles que dispõem de sudorese excessiva devem trazer uma toalha pequena e mantê-la próxima a si ou dentro da dobok para se enxugar quando necessário.

11. Avaliação de Faixa

O praticante só poderá elevar sua graduação se obtiver nota igual ou superior a 7 em cada um dos quesitos que compõem a formação em nosso estilo: Técnica, Teoria e Conduta. Dentre as avaliações mais utilizadas pelo Kwan, o aluno será submetido ao exame de faixa, à prova escrita ou entrega de monografia, e à avaliação do Mestre ou Professor durante todo o período de treinamento. De acordo com a graduação, outros métodos de avaliação podem ser adicionados a este processo.